Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Nos 25 anos do disco "Da Lama ao Caos", de Chico Science, o Sesc lança coleção de livros digitais
01/06/2019 23:18 em Música

Disco produzido por Liminha (ex-mutantes) e que segue bulindo com a interatividade de artistas contemporâneos. Afinal, como descreve o jornalista Lauro Lisboa Garcia, organizador da coleção de livros digitais Discos da Música Brasileira (Edições Sesc São Paulo), esse álbum é a "estrela-guia do manguebeat".

"Pelo contexto histórico, pelo tempo de maturação, pela gama de influências sonoras e pela consequente revitalização de toda a cultura pernambucana em diversos aspectos, pode-se dizer que o manguebeat foi o último grande movimento da música brasileira popular de alcance nacional e internacional", escreve Garcia no prefácio de Da Lama ao Caos - Que som é Este Que Vem de Pernambuco?, primeira obra da coleção neste mês.

Resultado de entrevistas com músicos, produtores, diretores de gravadora, designers, fotógrafos e jornalistas, o livro foi escrito pelo jornalista paraibano José Teles, radicado em Recife desde a década de 1960. É ele quem costura as histórias narradas pelos protagonistas do manguebeat e por outros personagens que participaram dos bastidores do disco que colocou o Recife no centro cultural dos anos 1990.

 

Também são reveladas recordações e vivências do próprio autor, jornalista da área de cultural, que conheceu Francisco de Assis França, antes de se imortalizar como Chico Science.

"Quando propôs a música Da Lama ao Caos, Chico Science não tinha lido nada de Josué de Castro, mal sabia quem se tratava , a bem da verdade. Soube do livro Homens e Caranguejos em 1993, quando foi uma manhã à minha casa, com Fred Zero Quatro, para uma audição da primeira demo da cena que estavam arquitetando", escreve.

Dividido em cinco capítulos, o livro também convida o leitor a interagir com a obra, sendo possível clicar em links que levam a canções e a imagens relacionadas ao álbum.

Além da revolução provocada por Da Lama ao Caos, outros projetos icônicos farão parte da coleção Discos da Música Brasileira. Na curadoria, outros quatro títulos vão trazer obras de diferentes cenas e momentos da música brasileira.

 

O primeiro livro da coleção, escrito e amplificado por José Teles, pode ser adquirido nas plataformas: Amazon, Apple Ibooks Store, Google Play Livros, Kobo ou Wook. Mais informações, no portal Sesc.

 

Da redação Revista E  (Sesc)

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!