Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
A spotyfização na indústria da música
02/05/2019 17:47 em Novidades

Considerado o maior encontro de criatividade e inovação da América Latina, o Rio2C foi palco de discussão a respeito de música versus tecnologia. 

Para isso, o Spotify trouxe o diretor de pesquisa tecnológica, François Pachet. O executivo discorreu sobre o impacto da automação na produção musical e como esse recurso vai afetar nas escolhas de quem consome música.

Por exemplo, o desenvolvimento de algoritmos capazes de prever a hora em que você desiste de ouvir um disco ou resolve pular para a próxima faixa. Já pensou?

Aliás, Pachet está por trás do projeto que possibilita à qualquer pessoa compor músicas através da plataforma Flow Machines. Trata-se de uma tecnologia manipulável, sendo possível interferir ou refazer trechos específicos da obra.

Se temos a chamada "netflixização" no audiovisual, qual o impacto da "spotifyzação" na indústria da música?

Para Joaquim Bretcha, presidente da Europan Society for Opinion and Marketing Research, "os algoritmos aprisionaram os dados e os hábitos de consumo das pessoas".

Em entrevista ao jornal Meio e Mensagem, Bretcha diz que até o ano passado 70% do trafégo mundial em dispositivos móveis eram do Youtube, uma plataforma que como todos sabem, direciona o conteúdo através de algoritmos.

"Logo, um único modelo de inteligência artificial baseada em algoritmos consegue influenciar um número expressivo de pessoas em escala global (...) e isso é preocupante, pois, com essa centralização, temos mais pessoas vendo coisas iguais, motivadas por temas cada vez mais parecidos" - Joaquim Bretcha em entrevista ao jornal Meio e Mensagem de 29 de abril de 2019.

Você acredita no fenômeno da spotifyzação da música, em que teremos os mesmos tipos de preferências musicais? Responda a nossa enquete na home aqui do site e deixe seus comentários abaixo.

 

Da redação

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!